Grupo Hospitalar Conceição
18.03.2014 CULTURA

Ncleo Operativo Cultural do GHC oferece Oficina de Quadrinhos e Cartum

Pacientes, funcionrios e estudantes participaram do evento
Santiago e Rafael Corra mostram ilustrao.
Em atividade prtica, alunos puderam tirar as dvidas.

Na ltima segunda-feira, 17 de maro, o Chal da Cultura do Grupo Hospitalar Conceio (GHC), em parceria com o Ponto de Cultura Ventre Livre, realizou a Oficina de Quadrinhos e Cartum no ptio interno do Hospital Conceio. A oficina foi ministrada pelos cartunistas Santiago e Rafael Corra. Santiago um dos maiores artistas da rea, atualmente trabalha para o jornal Extra Classe e para a revista Le Monde Diplomatique Brasil. J Rafael, que teve seu trabalho reconhecido em diversas premiaes, participa de oficinas em escolas, feiras e pontos de cultura. As 20 vagas disponibilizadas para a comunidade em geral foram preenchidas por alunos de todas as idades.

O objetivo da oficina foi ensinar para os alunos algumas noes de desenhos como anatomia, perspectiva, luz e sombras, composio e arte final; tcnicas como grafite, nanquim, cores e colagem; a linguagem, a narrativa e a simbologia das histrias em quadrinhos; exemplos, tipos, esteretipos, arqutipos e expresses de personagens; como criar um roteiro; trabalho em equipe; e produo de fanzine. Alm disso, os cartunistas explicaram qual a diferena entre cartum, charge, caricatura, ilustrao e histria em quadrinhos por meio de desenhos e livros.

De acordo com Roberto Leandro de Oliveira Dias, usurio do CAPS II pertencente ao GHC, este tipo de oficina um meio das pessoas que gostam de desenhar aprenderem quais so as tcnicas que os cartunistas utilizam nas histrias em quadrinhos. Eu gosto muito de desenhar, mas s sei fazer retratos. Eu olho para a pessoa e fao um desenho do rosto dessa pessoa. Resolvi participar para aprender a fazer novos desenhos e melhorar os meus retratos, afirmou Roberto.

O funcionrio do setor de Gerncia de Materiais do Hospital Conceio Richard Gomes se inscreveu com o intuito de aprimorar seus desenhos por intermdio das tcnicas dos cartunistas. Sou arteso, escultor, gosto de desenhar, e o Santiago uma referncia para mim nessa rea, disse Richard.

Segundo Rafael Corra, as pessoas precisam ter acesso a esse tipo de oficina, pois quanto mais cedo uma pessoa comea a desenhar histrias em quadrinhos, mais rpido ela conseguir desenvolver suas habilidades.

Creditos: Bruna Goulart