Grupo Hospitalar Conceição
16.05.2018 GINECOLOGIA

Hospital Fêmina realiza mutirão de ligaduras tubárias

Considerado método de planejamento familiar, procedimento é indicado em casos específicos

No próximo sábado, 19 de maio, o Hospital Fêmina vai realizar um mutirão de Ligadura Tubária em 11 pacientes já previamente selecionadas, a partir das 7h30min. “É uma forma de o hospital auxiliar no planejamento familiar da sociedade”, explicou o gerente de Internação do Hospital Fêmina, Eduardo Neubarth Trindade. Com o mutirão, é possível diminuir a espera das pacientes encaminhadas pelos postos de saúde. Antes do procedimento, no entanto, elas passam por uma consulta com psicóloga e por palestras de orientação.

Para realizar a cirurgia, o Ministério da Saúde estabeleceu que a mulher deve ter mais de dois filhos e pelo menos 25 anos. No Fêmina, segundo os médicos, em função de possíveis arrependimentos, aconselha-se que a paciente já tenha em torno dos 30 anos. Antes de se optar pela ligadura, também recomenda-se outros métodos de controle de gravidez, como uso de anticoncepcionais e dispositivo intrauterino (DIU).

A ligadura tubária é considerada um método de planejamento familiar e o procedimento não apresenta grande complexidade. Com uma duração entre 30 e 40 minutos, a paciente volta para casa no mesmo dia e, dentro de uma semana, pode voltar a trabalhar.