Grupo Hospitalar Conceição ancora
logo
instagram facebook twitter youtube busca privacidade
menu
26.08.2013 RECONHECIMENTO

Servio de Neurocirurgia do Hospital Cristo Redentor torna-se referncia nacional para atendimentos de alta complexidade

Paciente do Amazonas com tumor cerebral passar por procedimento na instituio gacha
files/img.ptg.2.1.01.6883.jpg
Cerca de 45% dos pacientes internados no HCR so da Neurocirurgia.

O Hospital Cristo Redentor (HCR) recebe, nesta segunda-feira, dia 26 de agosto, o primeiro paciente encaminhado pelo Centro Nacional de Regulao de Alta Complexidade do Ministrio da Sade (CNRAC/MS). Um jovem de 17 anos, de Parintins, no Amazonas, portador de um tumor cerebral, vir para a instituio, em Porto Alegre, onde ser submetido a um procedimento esteriotxico, ou seja, uma bipsia guiada por tomografia, que possibilita diagnstico mais preciso.

Conforme explica o coordenador do Servio de Neurocirurgia do HCR, Andr Cecchini, o hospital j era consultor do CNRAC para todo o pas. Agora, ao receber esse paciente, torna-se executor, sendo o primeiro e nico da capital gacha. Cecchini explica que, por meio de sistema informatizado do CNRAC, casos de pacientes com problemas de alta complexidade de regies mais remotas do pas so repassados para centros que possuem atendimento especializado para anlise, consultoria e assistncia efetiva. Antes ramos consultores, agora tambm vamos atender a esses pacientes, que geralmente so encaminhados para So Paulo e outros grandes centros. um reconhecimento qualidade do nosso servio, disse.

Todo o atendimento pelo Sistema nico de Sade (SUS). O transporte do paciente fica a cargo do estado de origem, nesse caso do Amazonas.

O Servio de Neurocirurgia do HCR, que j referncia estadual em alta complexidade, conta com cem leitos e 45% dos pacientes internados do hospital, alm de realizar em mdia 900 cirurgias por ano. Tem como diferencial em relao aos outros servios especializados o atendimento integral, prestado por 25 mdicos neurocirurgies e outros profissionais da equipe multidisciplinar.

Creditos: Andra Araujo