Grupo Hospitalar Conceição
Gestão de Riscos

A adequação do GHC às melhores práticas de gestão de riscos proporciona que a instituição seja mais eficiente no atingimento da sua missão e vi­são, reduz a incerteza sobre a realização dos objetivos estratégicos e envolve todos os processos organizacio­nais. Considerando essa necessidade, os processos organizacionais, assistenciais ou não, estão sendo objeto de avaliação periódica de riscos, buscando sempre a qualificação da gestão.


Gestão de Riscos


O setor de Gestão de Riscos atua na avaliação de riscos dos processos e inclui o entendimento quanto à probabilidade de ocorrência e à avaliação do impacto de eventos no cumprimento dos objetivos da instituição.
Os trabalhos de mapeamento de riscos e controles internos são realizados conforme planejamento anual, em que são priorizados os processos considerados críticos, sendo estes assistenciais ou de apoio e administrativos.
A ocorrência de situações adversas pode revelar a necessidade de mapeamento de processos que não constam no plano anual e exigirão ações da equipe de Gestão de Riscos.


Gestão de Riscos Assistenciais


Nos processos assistenciais, a ocorrência de eventos adversos reportados exige ações imediatas para tratamento. Nesse sentido, as equipes de gestão de riscos assistenciais nas unidades hospitalares priorizam as investigações de incidentes com potencial de dano grave ou catastrófico ao paciente, sendo estes comunicados aos responsáveis envolvidos para subsidiar a construção de planos de ação visando melhorar os processos e prevenir a ocorrência de novos incidentes.
São realizadas ações voltadas para auditoria dos processos relacionados às metas de segurança e prevenção de eventos adversos. As metas de segurança trabalhadas são:
1. Identificar corretamente o paciente.
2. Melhorar a comunicação entre profissionais de Saúde.
3. Melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos.
4. Assegurar cirurgia em local de intervenção, procedimentos e pacientes corretos.
5. Higienizar as mãos para evitar infecções.
6. Reduzir o risco de quedas e lesões por pressão.


Controle de Infecção Hospitalar


O GHC segue ampliando as medidas de Controle de Infecção Hospitalar (CIH), proporcionando campanhas de educação e de conscientização aos trabalhadores e usuários da Instituição.
O CIH tem por finalidade desenvolver um conjunto de ações deliberadas e sistemáticas relacionadas com a vigilância epidemiológica das infecções hospitalares, com a adoção de medidas preventivas para as infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) e gerenciamento das precauções e isolamentos, e assim, melhorar a qualidade da assistência prestada.
Entre as ações desenvolvidas pela equipe do CIH destacam-se:
- Campanha de Higienização de Mãos;
- Revisão das normas e rotinas dos processos de trabalho;
- Educação permanente (higienização de mãos e outras capacitações relacionadas à prevenção e controle de IRAS);
- Padronização de produtos para a saúde hospitalar;
- Padronização dos antimicrobianos.